A partir do próximo ano serão assim distribuídas 150 mil cabras pela área do agrupamento territorial. Um “método natural para a limpeza das florestas e dos campos”, referiu ainda José Luís Pascoal, garantindo que o projecto Self-Prevention permitirá também o desenvolvimento social e económico das zonas raianas.

Vantagens:

– limpeza dos matos e consequente prevenção de incêndios (já vem é um bocadisquinho tarde…);

– criação de postos de trabalho em zonas periféricas;

– mais produção de queijo de cabra (maravilha!);

– já para não falar no facto de a paisagem passar a ter um aspecto muito mais convidativo.

Vamos lá a ver se a ideia pega de estaca.

Anúncios