• O casamento é uma instituição burguesa (eu sei que esta linguagem está fora de moda, mas não conheço melhor maneira de explicar sinteticamente a coisa);
  • Casar custa só €50,
  • Não é proibido casar; aliás, é muito bem visto (a minha família está-me sempre a dizer, ó filha quando é que casas?);

… logo eu não sei por que razão é necessário REGULAMENTAR as uniões de facto, EXCEPTO quando estamos a falar de pessoas que não podem casar porque a lei não permite.

Eu não quero ser regulamentada, quando quiser caso-me. O que eu quero é que todos os que queiram casar o possam fazer. Será assim tão disparatado o que eu penso? PIOR: será que o cavaco pensa o mesmo? É que me pareceu que o homem podia concordar comigo e fiquei a pensar se não estaria errada…

Anúncios