O Sr. Portas e outros como ele, que defendem em primeiro lugar os interesses dos empresários e das pessoas com dinheiro, ainda um dia hão-de ter a coragem de explicar ao país por que razão nos bairros, perdão, zonas residencias de gente rica não há coisas destas: gente a ter como modo de vida a marginalidade, a insultar polícias, a amotinar-se e a desrespeitar as leis. Se calhar é porque, quem é rico é por natureza respeitador, deve estar-lhes no sangue, tal como o dinheiro…

O CDS-PP só se lembra dos pobres, dos reformados, dos pescadores, da gente das feiras, quando há uma câmara de filmar ou fotografar por perto. Estes senhores não têm verdadeiramente interesse nenhum em combater as causas da criminalidade e estas são, por exemplo, o desemprego, a pobreza, o acesso desigual à educação e a guetização das pessoas para longe da vista, para debaixo do tapete. Meter a cabeça na areia não resolve os problemas, apenas os adia até que seja difícl de os resolver, como se tem visto. Estes senhores pêpês não apresentam, nem nunca apresentaram, solução para os problemas REAIS do quotidiano de cada um de nós. Se não fossem os jornalistas, o PP era um partido fantasma.

Anúncios