Afinal os portugueses até são limpinhos fora de casa: não deixam lixo à beira rio depois de uma tainada em que o volume do rádio do carro não esteve nas alturas, não atiram garrafas de água pela janela do carro que não utilizam para ir ao café da esquina, não põem aquele cochão velho num local mais ou menos remoto e rodeado de árvores por todo o lado, nesse local não ~estão já máquinas de lavar, sofás e ferros de engomar, não fazem descargas poluentes para o riacho que passa perto da sua suinicultura.

Deve ser isto, porque se não fosse que outra razão teria o governo para reduzir as multas ambientais? Ah, e quando fazemos asneira arrependemo-nos muitas vezes e prometemos emendar os nossos erros. Pois, de facto os nossos comportamentos têm mudado muito, temos vindo a poluir mesmo tão pouco que era uma imoralidade penalizar quem o faz. Por isso, o governo é nosso (?) amiguinho e vai baixar as multas que, já agora, nunca vi ninguém aplicar.

Anúncios